Sempre ouvi dizer que depois de um tempo fora do seu país ao voltar, mesmo por pouco tempo, a sensação é diferente… meio que “estranha”. Bem, tive que viver para saber.

Viver em outro país em especial na China,   muda as pessoas para sempre e eu bem sei que o tempo vivido aqui tem sido um divisor de águas na minha vida em todas as áreas. Costumo dizer que existe uma Vanessa antes da China e outra depois de mudar para China. Viver em outra cultura te faz ser mais maleável com as diferenças, e ser maleável com você mesmo. Se a pessoa ao mudar para outro lugar , aceitar e enfrentar o novo,  abrir o coração para novas experiências, tenho certeza que isso  melhorará a pessoa em muitas áreas da vida. Desde que surgiu a ideia de mudar para cá, tenho sido colocada constantemente de cara com meus medos, insegurança e anseios. Morando aqui minha paciência, benignidade, quase os 7 frutos do Espirito, rs, vem sendo trabalhado muito mais que no Brasil. Não, não, pessoa, não estou dizendo que virei a “the best people” depois que mudei para cá, estou a dizer, ou tentando, que aqui eu tenho tido oportunidade de melhorar em todas as áreas da minha vida, seja ela pessoal , profissional ou espiritual. Claro que as vezes a gente sobre um degrau de “melhoramento” e quando vem a crise desce quase 10 degraus…. rs…. ou melhora demais ou piora demais ….

Mas enfim! Depois de um ano e 4 meses morando em terras amarelas  e sem visitar o Brasil, finalmente fui de férias para a terra brazuquinha.  Claro que estava feliz, contente empolgada em retornar para meu país, ver minha família, rever amigos, ir a igreja, comer pamonha, fazer as coisas que gostava e costumava fazer quando morava por lá. Sim , FOI MUITO BOM, mas….

….. muitas coisas dentro de mim ficaram meio em conflito, sem entender e confesso que até frustada eu fiquei. Foi duro perceber que fiquei um ano e pouco fora, mas o mundo não parou por causa disso, mas o meu mundo, o mundo que vivia no Brasil também não parou , pelo contrário, tive um misto de sensação que parecia que ele já não mais existia.

Estava no Brasil, mas não conseguia me sentir tão de lá, afinal eu não vivi o que as pessoas viveram nesse tempo que fiquei fora e elas também não viveram e muitas nem imaginam o que eu vivi por não terem noção do que é viver na China.  Morar fora ainda tem um certo glamour para os brasileiros, mas poucos entendem que não é tão lindo e maravilhoso como parece.

Apenas quando voltei para a China, depois de um mês deixando meus sentimentos amadurecerem para até eu mesma entender o que se passou, resolvi escrever. Acho bom ter experiências assim compartilhadas e tirar de fato o glamour que muitas acham de morar fora e ajudar aqueles que moram fora a serem fortes e entender que as vezes é difícil, mas vamo que vamo.

Bem, confesso que passado 15 dias no Brasil comecei me sentir um peixe fora d’Água. Eu só queria ver meus amigos, passar um tempo com minha família, rever meus amados sobrinhos e claro sentir o que só o Brasil me dá.  Os acontecimentos não foram bem como eu esperava, a correria de fim de ano, como sempre é, foi e será, não ajudou muito. Enfim, fui embora com uma sensação de frustração,  como se eu pertencesse ao lugar  mas não senti isso de fato.  Fiquei com aquela sensação, estou na China, mas não pertenço a China, sou do Brasil, mas parece que não me cabe mais lá. De onde sou? rs De onde pertenço?

Que coisa!!! Voltar para China foi mais fácil do que eu imaginava, na verdade estava doida para voltar para minha vida, seja lá onde ela estivesse, e nesse momento ela estava e está na China. Como foi bom voltar para minha casa chinesa, sentir que tenho uma rotina aqui, uma vida, responsabilidade, planos… Não. antes que os brasileiros que amam falar mal do Brasil, o problema não foi o Brasil. O problema foi eu mesma. Mudei, não só geograficamente, mudei minha vida, minha mente se abriu mais, minha visão se alargou. É como se eu tivesse engordado ou emagrecido e a roupa não servisse mais.

Enfim:

“Morar fora é se conhecer muito mais. É amadurecer e ver um mundo de possibilidades à sua frente. É perceber que e possível sim, fazer tudo aquilo que você sempre sonhou e que parecia tão surreal. É notar que o mundo está na sua cara e você pode conhecê-lo inteiro. É ver seus ontem-eu-era-inteligenteobjetivos mudarem. É mudar de ideia. É colocar em prática. É sentir sua mente se abrir muito mais, em todos os momentos. É se ver aberto para a vida. É não ter medo de arriscar. É aceitar desafios constantes. É pensar em voltar e não conseguir se imaginar no mesmo lugar. Morar em outro país é se surpreender consigo mesmo. É se descobrir e notar que, na verdade, você não conhecia a fundo algo que sempre achou que conhecia muito bem: Você mesmo.”

 

 

Encerro por aqui a postagem de hoje incentivando aqueles que querem morar fora, mudar de cidade, de estado ou país. As vezes é duro, as vezes as pessoas mais próximas que ficaram não vão te entender, compreender seus dilemas, você se sentirá próximo devido aos laços que tem, mas distante porque a compreensão da  sua realidade vivida já não será tão bem entendida. E apesar desse sufoco todo compartilhado, o que eu mais entendi é que aqueles que são, simplesmente são.  Os que são chegados, o que são amigos, os que te amam, o que gostam de você, nada muda mesmo separados por uma baita distancia de 10/11 horas de fuso. Ao meus meus pais, irmã , amigos que pararam um pouco do dia a dia para terem um tempo comigo, a vocês eu agradeço por fazerem parte da minha vida e ter me dado a segurança de voltar para China e saber que com vocês, não importa a distância, o tempo que não conversa, sempre é a mesma coisa, mesma intimidade, mesma risadas. Obrigada pois foi por vocês que o meu tempo no Brasil teve momentos revigorantes para voltar e entender o meu tempo aqui e não ter medo de perder vocês na minha vida. Cada um de um jeito, mas no final o sentimento,  mesmo com a diferença das realidade hoje em dia, permanece.

il_fullxfull.469345232_qqm9

China como te amo!

Brasil te amarei para sempre!

 

 Onde quer que eu esteja Senhor

Em um vale ou alta montanha
O que faz o meu dia ter cor
É a beleza da tua companhia
Não importa o lugar se comigo o Senhor está
Com muito ou pouco sou feliz
Não importa o que está do lado de fora
És o meu tesouro e estás dentro de mim

Tua presença

Faz toda diferença!

Ass: uma brasileira que aceitou o desafio de ser peregrina nesse mundo, literalmente!

Anúncios

Um pensamento sobre “

  1. Nossa amiga..eu imagino um pouco do seu sentimento …adorei a postagem e seu desabafo! Muito bom saber que apesar das lutas e desafios diários, VC tem aprendido e valorizado todos esses momentos…Q Deus continue te dando sabedoria nesse mundao afora..continue compartilhando..love u ;*

Obrigada por deixar um recadinho ;)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s